ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO (AEE)

Inclusão do deficiente físico

Posted on: 04/03/2010

Atividade Reflexiva
Ritmo, Desejo, Ação! (Deficiência física)

Quando pensamos em inclusão, temos que pensar em diversidade e considerar que todos os alunos possuem características próprias e necessidades diversificadas, sejam eles deficientes ou não. No entanto, em se tratando de alunos deficientes, tais características e necessidades tornam-se acentuadas.
Os alunos deficientes físicos, por exemplo, precisam ser incentivados e estimulados a adquirir a consciência do próprio corpo e, tanto a escola quanto a família, apresentam papel fundamental nesse aspecto. A prática de esportes é uma alternativa para favorecer o desenvolvimento dessa consciência, bem como de outras competências. Contudo, quando o aluno possui deficiência física, é necessária uma série de adaptações para que, tanto a prática de esportes, quanto a realização de outras atividades, sejam viabilizadas.
No que se refere às adaptações necessárias para viabilizar a inclusão destes alunos, é fundamental que:
• O ensino seja cooperativo, pois o aluno com deficiência física pode precisar da ajuda de seus pares, embora algumas decisões dependam mais dele próprio e a busca por uma maior independência também seja necessária.
• O tempo seja estendido, quando preciso, para que o aluno consiga realizar determinadas tarefas; bem como para a conclusão dos estudos, o que é garantido pela terminalidade especifica.
• Os professores se adaptem ao aluno e às suas peculiaridades e que, em contrapartida, o aluno se adapte ao professor, otimizando o processo ensino-aprendizagem.
• Sejam criadas formas diversificadas de avaliação deste aluno, caso ele possua limitações para realizar a avaliação tal como seus colegas.
Portanto, para que o deficiente físico seja incluído e tenha atendido seus direitos de acesso e permanência no ensino regular, torna-se necessário que a escola tenha como princípios a tolerância, a flexibilidade e a busca por adaptações que favoreçam o melhor desempenho do aluno.
Além disso, para a garantia de uma inclusão com sucesso e qualidade, escola e família devem caminhar juntas. Devem propiciar ao aluno deficiente físico que se aproxime dos outros, que seja bem acolhido, aceito e recebido pelo meio. A participação em atividades culturais favorece a interação do deficiente físico com outras pessoas, mas não garante a aceitação do mesmo. Portanto, é necessário que haja o diálogo e que se crie estruturas para receber os conflitos e inserir os deficientes físicos de forma que estes sejam aceitos pelos demais.
A informação e orientações sobre suas limitações e, principalmente, sobre suas potencialidades, devem ser oferecidas aos professores, pais e todos que convivam com o deficiente físico, para que seja possível eliminar as barreiras impostas pelo preconceito, possibilitando que o portador de deficiência física possa desenvolver-se plenamente e ser incluído em todas as esferas sociais.

4 Respostas to "Inclusão do deficiente físico"

Bom dia!
Crianças com pequenas deficiências tais como a falta de dedos da mão ou pés e pernas muito tortos tem direito em participar da sala do AEE.
obrigada:Marcilene

Olá Marcilene,
obrigada pela visita e comentário no blog!
O AEE é direcionado aos alunos que tem deficiências que dificultam seu acompanhamento em salas regulares. Portanto, á preciso avaliar cada caso. Já tive uma aluna com baixa visão que, após avaliação, a dispensei do AEE, pois ela acompanhava sua sala de segundo ano tranquilamente, desde que a professora fizesse algumas adaptações. Passei apenas a orientar a professora da sala regular nesse sentido.

abç,
ANGÉLICA

boa tarde preciso elaborar um trabalho sobre atendimento educacional especializado (serviços,recursos,tecnologia assistiva, tecnologia utilizada, acessibilidade… quem poder me ajudar.

Olá Rayana,

obrigada pela visita e comentário no blog.
Acredito que os materiais postados podem lhe ajudar no trabalho a ser feito.

abç,
Angélica

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Cursos 120 ou 180 horas – AEE

- DISLEXIA - SINDROME DE DOWN - ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO.

A PARTICIPAÇÃO NESTAS TRÊS OFICINAS GARANTE O CERTIFICADO EM 120 HORAS NO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO (AEE)
INVESTIMENTO DE R$ 220,00 POR R$ 199,90
ou
DISLEXIA- SINDROME DE DOWN- DPAC- ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO.

A PARTICIPAÇÃO NESTAS QUATRO OFICINAS GARANTE O CERTIFICADO EM 180 HORAS NO ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO (AEE)
INVESTIMENTO DE R$ 310,00 POR R$ 287,00

Curso de DISLEXIA à distância

CURSO DE 40h COM INÍCIO EM 16/11/2010 MAIORES INFORMAÇÕES NO SITE: http://psicopedagogavaleria.com.br

CURSO AEE À DISTÂNCIA – 60h

OLÁ PESSOAL, Serei a Tutora de um curso sobre “Atendimento Educacional Especializado” (40h) e estou divulgando o link para o site! QUEM SE INSCREVER NO CURSO PODERÁ PARTICIPAR DA OFICINA DE BRINQUEDOTECA. APROVEITEM! psicopedagogavaleria.com.br
Incluir não significa apenas colocar no próprio ninho o estranho que vem de fora, sequestrando-o de sua vida plena; ao contrário,requer um sair de si e ir seu encontro,ofertando-lhe aquilo de que, efetivamente necessita.Incluir significa ouvir e responder áquilo que um outro pede pela sua própria voz. (Tunes;Bartholo)

SER DIFERENTE É NORMAL!

síndrome de down

VIVA A DIVERSIDADE!

Imagem retirada de: http://trocandoideiassobreportadoresdedm.blogspot.com/2007_04_01_archive.html

Digite seu endereço de e-mail para subscrever este blog e receber notificações de novas mensagens por e-mail.

Junte-se a 458 outros seguidores

Estatísticas do Blog

  • 1,103,545 ACESSOS
%d blogueiros gostam disto: